CPBA INICIA CURSO DE TEOLOGIA PARA OS REEDUCANDOS EM PARCERIA COM O IFC – ESCOLA DE MINISTÉRIOS

A realidade do cárcere brasileiro é permeada pela formação de grupos religiosos dentro das penitenciárias. Por vezes, pertencer a um grupo religioso se torna chance de se manter dentro do sistema e, junto a isto, viabiliza o processo de ressocialização do sujeito.

Já vem sendo comprovada teoricamente a eficácia da religiosidade para a formação dos indivíduos. Através da aceitação do mundo sagrado os sujeitos estariam voltando a si mesmos, aceitando-se e reconciliando-se com seus impulsos.

Sendo assim, o Conjunto Penal de Barreiras firmou parceria com o IFC – Escola dos Ministérios no Oeste da Bahia, a qual desenvolverá, em prazo médio de 12 (doze) meses, o curso básico em Teologia. As aulas ocorrerão duas vezes por semana das 08:30 às 12:00 horas, com intervalo de 15minutos. Ao fim de cada módulo será realizada avaliação com questões de múltiplas escolhas, onde os internos que alcançarem a média acima de 6.0 em todas as matérias participarão de cerimônia para diplomação.

O objetivo desta ação não se resume em oferecer “evangelização” aos internos, mas de desenvolver a criticidade, o conhecimento, estimular habilidades e hábitos de estudos. Além da bíblia, os professores utilizarão apostilas impressas semanalmente para que haja maior rendimento e engajamento dos alunos.

Não pode ser negado o fato de a experiência religiosa ser uma das formas de devolver ao sujeito o sentido de sua existência, confortando suas perdas, desenvolvendo a empatia, solidariedade e resgatando valores humanitários e sonhos. Emite por vez a sensação de reconciliação com o mundo.

O curso teve aceitabilidade significativa por parte da população carcerária. O diretor da sede do IFC no Oeste da Bahia – Pastor Marcelo Fernandes dos Santos afirma felicidade em poder contemplar essa experiência inovadora e mostra-se motivado para possibilidade de ampliar o curso.

O Curso abrirá oportunidade para aqueles que desejam aprimorar seus conhecimentos bíblicos e possivelmente desenvolver habilidades para a sua aplicabilidade no contexto extra muros.