TESTE DE TEMPERATURA PREVINE CONTÁGIO ENTRE COLABORADORES DO CONJUNTO PENAL DE ITABUNA

A Socializa, empresa que operacionaliza o Conjunto Penal de Itabuna, está adotando diversas medidas para proteger colaboradores e reeducandos de contágio pelo novo coronavirus. Desde esta quarta-feira (18), todos os colaboradores que assumiram seus plantões fizeram teste para medir a temperatura corporal, a fim de evitar que trabalhem com febre, um dos principais sintomas apresentados por portadores da Covid-19.

Os cuidados com os colaboradores refletem na proteção a toda população carcerária, uma vez que o contato físico (condução para atendimentos) e a proximidade entre monitores e reeducandos faz parte da rotina prisional.

“Todos os colaboradores utilizam máscaras e luvas durante essas interações, a fim de evitar a emissão de gotículas de saliva, bem como, eventualmente ter contato com vetores do novo coronavirus expelidos pelos internos”, observa o gerente administrativo da unidade, Yuri Damasceno.

Em outra frente, a empresa reforçou as ações de limpeza e zeladoria, cuidando da desinfecção de todas as maçanetas e demais objetos de uso compartilhado, além de instruir a todos os colaboradores a manterem as portas de suas salas abertas, exceto as que, por dever de sigilo, devam permanecer fechadas durante os atendimentos aos internos.

Os colaboradores dos setores de serviços gerais e profissionais de saúde estão instruídos a cuidar dos espaços e orientar os colegas e reeducandos sobre as melhores práticas de higiene pessoal e de distanciamento social, duas das principais medidas de prevenção ao contágio.

“A Socializa continuará desenvolvendo ações e aperfeiçoando as práticas, a fim de proteger a toda a população do Conjunto Penal de Itabuna”, finaliza Yuri Damasceno.