PROJETO LEVA TORNEIO DE DAMA E BARALHO AO CPBA

O setor de Educação Física do CPBA Barreiras iniciou no mês de Outubro, um projeto intitulado “Jogos com tabuleiro e cartas”, tendo como objetivo principal diminuir o tempo improdutivo nas celas, possibilitando aos internos a realização de atividades lúdicas. O projeto busca a promoção da saúde mental, já que o organismo humano só funciona de maneira plena, quando mente e corpo encontram-se equilibrados e saudáveis.

O projeto foi realizado na forma de torneio, após a escolha dos jogos Dama e Baralho, organizado e distribuído em espaços delimitados dentro da sala para execução das atividades. Os participantes foram divididos em grupos após sorteio. Na atividade, os jogos eram propostos e acompanhados sob a supervisão do professor e fiscais escolhidos entre os internos, a fim de proporcionar um momento lúdico e descontraído.

Os jogos propostos, Dama e Baralho, não se tratam apenas de uma mera distração. Na verdade, é um importante exercício intelectual que constitui uma distração sadia, uma prática que prende a atenção, obriga a concentrar-se, a refletir muito e ter mais rapidez de raciocínio. Muitos encontram nestes jogos um meio de desenvolver sua criatividade, ou pelo menos, desenvolver seu potencial intelectual, que às vezes, demoraria muito para se desenvolver pela falta de estímulos adequados.

Além disso, quando estes jogos são introduzidos, auxiliam o desenvolvimento no sentido da autoconfiança – ali o participante é quem quer ser, ordena o que quer ordenar e decide sem restrições. O imenso mérito destes jogos é que eles respondem a uma das preocupações fundamentais do mundo moderno, ou seja, o de propiciar a possibilidade de cada um progredir segundo seu próprio ritmo, valorizando, assim, a motivação pessoal.

      Os jogos escolhidos tem como benefícios exercitar a mente, criar estratégias importantes para o desenvolvimento cognitivo e emocional, já que conseguem enriquecer as redes neurais, aumentando a capacidade de planejamento, memória, atenção e raciocínio. Tais benefícios são adquiridos pelo fato desses jogos exigirem que o cérebro se mantenha concentrado durante um longo período, e pela concentração ser um dos pilares fundamentais para o bom funcionamento cognitivo.

      Outro benefício encontrado é que os jogos envolvem o exercício da memória verbal e visual, necessária pelas próprias regras dos jogos, a fim de prever os movimentos do adversário e também para projetar os próximos passos, permitindo avançar no sentido de alcançar o melhor resultado nas disputas.

            Por último, esses jogos implicam ainda na partilha de regras entre todos os jogadores, o que leva a uma forma de competição saudável, ou seja, ganhar ou perder é quase indiferente, porque no final o que mais importa é a interação, o lazer e a distração promovidas.