Conjuntos Penais de Itabuna e Lauro de Freitas realizam ações em comemoração ao Novembro Negro

As Unidades Penais de Itabuna e Lauro de Freitas, realizaram ações comemorativas em todo o mês de novembro em virtude do Dia Nacional da Consciência Negra. O Mês da Consciência Negra foi um projeto desenvolvido pela SEAP, em parceria com a Socializa – Soluções em Gestão, empresa que administra o presídio em regime de cogestão com o governo do Estado.

No Conjunto Penal de Lauro de Freitas os reeducandos puderam prestigiar a banda de RAP Família Tríplice e a Rede de Capoeira Filhos da Bahia, trazendo para os internos diversidade musical, orquestra de berimbau, dança de maculelê e roda de capoeira.

No encerramento das comemorações, no dia 26 de Novembro, ocorrereu um culto ecumênico com o objetivo de reunir líderes de diferentes crenças, levando para internos e colaboradores um momento de reflexão, celebração e agradecimento pelo encerramento do mês.

Em Itabuna, o Conjunto Penal realizou um evento como culminância das atividades desenvolvidas durante todo o mês de novembro,  um delas foi o Concurso Literário, cuja premiação aconteceu durante o evento.

De acordo com o diretor do CPI, Major PM Adriano Valério Jácome da Silva, o objetivo é reforçar nos internos a ideia de que e leitura, a escrita e a cultura libertam.

Durante o evento houve uma exposição de poemas com um ‘varal de poesias’, reunindo toda a obra produzida pelos reeducandos durante as atividades do programa Remição pela Leitura. Além disso, houve apresentações de capoeira e samba de roda, além de música e dança afro, com o grupo Encantarte e integrantes da banda Negras Perfumadas.

Os reeducandos de Itabuna ainda tiveram uma surpresa durante o evento: uma baiana de acarajé serviu a iguaria no local, com tudo que um legítimo acarajé baiano tem direito. “A ideia foi trazer para essas pessoas em privação de liberdade uma experiência semelhante a quem está do lado de fora, além das reflexões sobra a importância do Dia da Consciência Negra para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária”, afirma a professora Rute Praxedes, organizadora do evento.

O evento ainda teve a participação da coordenadora de Educação da Superintendência de Ressocialização Sustentável da SEAP, Cláudia Trindade, e da promotora Cleide Ramos, da 13ª Promotoria Pública do Estadual em Itabuna.

Comemoração do mês da Consciência Negra no Conjunto Penal de Itabuna
Comemoração do mês da Consciência Negra no Conjunto Penal de Itabuna
Comemoração do mês da Consciência Negra no Conjunto Penal de Lauro de Freitas
Comemoração do mês da Consciência Negra no Conjunto Penal de Lauro de Freitas
Comemoração do mês da Consciência Negra no Conjunto Penal de Lauro de Freitas