CONJUNTO PENAL DE ITABUNA REALIZA AÇÃO DE SANITIZAÇÃO CONTRA O CORONAVÍRUS

Uma ação de sanitização (desinfecção), com o produto Quaternário de amônio, foi realizada na segunda-feira (4) no Conjunto Penal de Itabuna (CPI). A ação foi realizada pela empresa Socializa, que operacionaliza a Unidade, em regime de cogestão com o Governo do Estado, e atende às orientações da Secretaria Estadual da Saúde e da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP). 

 Foram sanitizados diversos setores, especialmente os alojamentos da Companhia de Guarda, da Polícia Militar, todo o setor administrativo, o setor médico, bem como viaturas de escolta de presos. Também passou por uma total desinfecção o local que foi reservado para receber, caso ocorram, casos positivados da Covid-19 entre os internos.  

 O local, um módulo de carceragem anexo, passou por adequações e continua vazio, mas está pronto para acolher algun paciente que porventura necessite ficar isolado do restante da população carcerária. De acordo com o responsável técnico da empresa que prestou o serviço de sanitização, o engenheiro Fernando Landulfo Silva Pereira, o produto utilizado – Quaternário de amônio – é totalmente indicado para desinfecção de locais como os que foram sanitizados no CPI.  

 “Além de eliminar até 98% de vírus, bactérias e fungos, ele tem baixa toxidade para humanos e para o meio-ambiente, não tem odor e não é oxidante, o que faz muito sentido, quando aplicamos em ambientes como escritórios e consultórios”, declara Landulfo Silva.  O produto integra o rol dos recomendados pela Anvisa para o combate ao coronavírus, juntamente com outros, a exemplo do álcool gel (produzido à base de etanol, na forma gel e em concentração de 70%), além do hipoclorito de sódio, ácido peracético e fenólicos.