INTERNOS DO CONJUNTO PENAL DE ITABUNA GANHAM SESSÕES DE MÚSICA INSTRUMENTAL NO FIM DE TARDE

O Conjunto Penal de Itabuna está desenvolvendo uma iniciativa a fim de reduzir o estresse e levar um pouco de arte e alegria para internos custodiados na unidade. Apresentações de música instrumental nos fins de tarde, com o cantor e músico David Nascimento, buscam aliviar as tensões causadas pelo encarceramento associado à falta de visitas familiares há mais de um mês. A primeira experiência foi na tarde de sexta-feira (17).
A iniciativa foi idealizada pelo diretor, major PM Adriano Valério Jácome da Silva, de acordo com Yuri Damasceno, gerente administrativo da Socializa, empresa que administra o presídio em sistema de cogestão com o Governo do Estado. 
“O diretor nos demandou uma forma de interação coletiva com os internos, por meio da arte, e chamamos o amigo David Nascimento, que já faz um trabalho de musicalização com alguns reeducandos da unidade”, afirma Damasceno. 
O resultado foi muito positivo. Muitos dos internos acompanharam as músicas em coro, demonstrando total receptividade.


Musicalização 

O Conjunto Penal de Itabuna já realiza um projeto de musicalização, com dezenas de reeducandos, coordenado pelo setor de Terapia Ocupacional, em conjunto com a equipe multidisciplinar do Centro de Ressocialização. 
O projeto foi pausado, devido à necessidade de distanciamento social por causa da pandemia da Covid-19, mas voltará quando for seguro para todos, ampliado e reformulado, para garantir maior participação dos reeducandos”.