CONCURSO DE REDAÇÃO DA DPU PREMIA FUNCIONÁRIOS DA SOCIALIZA E REEDUCANDOS DO SISTEMA PRISIONAL

Foi divulgado na sexta-feira (18), o resultado do 5º Concurso de Redação da
Defensoria Pública da União (DPU), direcionado aos estudantes do Ensino
Fundamental e Médio, incluídos os alunos da modalidade Jovens e Adultos (EJA), e
aqueles em cumprimento de medida socioeducativa de internação ou em situação de
privação de liberdade. Além dessas modalidades, ainda participaram servidores do
Sistema Prisional, na categoria Redação, e outras duas categorias, de Escolas e
Estabelecimentos de Privação de Liberdade, estes avaliados pelo número de inscritos.
O tema proposto foi: “Defender direitos, evitar desastres: como o acesso à
Justiça contribui para o desenvolvimento sustentável”. Na Bahia, a empresa
Socializa teve entre seus colaboradores três premiados, lotados no Conjunto Penal de
Vitória da Conquista (CPVC) e Conjunto Penal de Itabuna (CPI). As duas unidades,
administradas pela empresa, ainda emplacaram quatro reeducandos entre os
premiados em suas categorias (o de Itabuna teve seu resultado revisto, e acabou,
nesse momento, tendo o nome retirado da lista).
Na categoria Redação IV, para alunos do 6° ao 9° ano do Ensino Fundamental
e do 1° ao 3° ano do EJA – Educação de Jovens e Adultos, em situação de privação
de liberdade no Sistema Prisional Brasileiro os três reeducandos do CPVC
alcançaram as três primeiras colocações entre as unidades prisionais no Estado da
Bahia.
Já na categoria Redação VI – servidores do sistema socioeducativo e do
sistema penitenciário de todo o Brasil, inclusive do Sistema Penitenciário Federal, se
destacaram as colaboradoras Daniela Fontana Cypriano (1ª colocada – CPVC), Rute
Praxedes dos Santos Korol (2ª colocada – CPI), e Ozíris Ribeiro de Oliveira (3º
colocado – CPVC). Os três são monitores de ressocialização.
O sucesso também se evidenciou pelo percentual de inscritos em relação ao
total de inscritos no Estado. Apenas os reeducandos do CPVC totalizaram cerca de
64% dos inscritos na Bahia. Muito desse percentual se deve ao comprometimento do
Setor Pedagógico da unidade capitaneado pelas Coordenadoras Pedagógicas Ana
Rosa e Lívia Marta e pelo esforço do Professor Edílson Resende que também foi o
orientador dos participantes e responsável pelas inscrições, conforme preconizava o
edital.