PROJETO PROMOVE O EMPODERAMENTO E PROTAGONISMO ENTRE COLABORADORAS DO CPI

Mulheres colaboradoras da Socializa no Conjunto Penal de Itabuna (CPI) são as protagonistas de um projeto de integração, que busca a equidade de gêneros no ambiente de trabalho, por meio da valorização e empoderamento das mulheres. As primeiras beneficiadas foram as colaboradoras que atuam na Unidade de Alimentação e Nutrição.
Cozinheiras, ajudantes, técnicas em nutrição, auxiliares administrativas, nutricionistas participaram, na sexta-feira (19), de um dia especial, em um hotel da cidade, que envolveu palestras, atividades lúdicas, momentos de beleza e reconhecimento.

mulheres cpi1
O projeto, assinado pela nutricionista Thaianne Novais, responsável técnica pela UAN do Conjunto Penal, tem como justificativa as “diversas indicações de que o trabalho remunerado ocupa, cada vez mais, uma parte importante da vida das mulheres”. Assim, o objetivo é “apoiar e confirmar a equidade de gêneros, já existentes no Conjunto Penal de Itabuna, além de ressaltar a mulher no processo de trabalho”.
Programação
Além da palestra “Equidade de Gêneros: Empoderamento Feminino no Ambiente de Trabalho”, as mulheres tiveram aula de ioga, massagem terapêutica, almoço especial, além de uma vasta programação com profissionais de estética, que proporcionaram um verdadeiro “dia de beleza”, com design de sobrancelhas, modelamento capilar entre outros. Todas ganharam brindes.
Ao todo, cerca de 20 mulheres fizeram parte do primeiro projeto, que servirá como piloto, uma vez que será estendido às mulheres dos demais setores da empresa.

mulheres cpi

mulheres cpi2

 

mulheres cpi3