MULHERES DO CPI PARTICIPAM DE PROGRAMA DE PLANEJAMENTO FAMILIAR

As mulheres custodiadas no Conjunto Penal de Itabuna (CPI) participam, com orientação do Serviço de Enfermagem da unidade, do programa de planejamento familiar, preconizado pelo Ministério da Saúde e Sistema Único de Saúde (SUS). O trabalho é realizado mensalmente pela equipe e atende a todo o público feminino em idade fértil e com vida sexual ativa.

O objetivo é garantir à mulher o direito de decidir quanto à concepção ou não de filhos, uma vez que muitas delas possuem companheiros na própria unidade prisional, ou possuem visitantes externos durante o período que passam sob a custódia do Estado.

As profissionais de Enfermagem explicam às mulheres a importância de prevenir gravidezes indesejadas, bem como orientam sobre sexo protegido, discutem questões de gênero, conhecimento do corpo e sexualidadeO atendimento é feito de forma individualizada, e cada mulher opta pelo método com o qual melhor se adapta.

Os quatro métodos contraceptivos utilizados pelas reeducandas no CPI são os mesmos preconizados pelo Ministério da Saúde em toda a rede pública do país. Incluem, além da pílula, o preservativo de látex (masculino e feminino), e os injetáveis – mensais e trimestrais.

Individual

Complementando as informações passadas às internas, na segunda-feira (21), médica do CPI, Drª Marcela Carvalhoreuniu as participantes do programa para explicar como agem os métodos contraceptivos, especialmente aqueles à base de hormônios.

A ação coletiva foi uma resposta a questionamentos de algumas pacientes, e teve objetivo de informar a cada uma os efeitos desejados, possíveis reações, bem como as características de cada medicamento.