“NOVEMBRO NEGRO” LEVOU CULTURA E INFORMAÇÃO A INTERNOS DO CPMS

Foi realizado, nos dias 19 e 21 de novembro, a campanha “Novembro Negro” no Conjunto Penal Masculino de Salvador (CPMS). A ação contemplou 366 internos, nas cinco galerias nos dois pavilhões e teve a participação das gerências administrativa e operacional, representadas pelos gestores Glauber Albuquerque e Jorge Campos.

A campanha teve intervenções como “Roda de conversa”, “Explanação sobre a Capoeira” e Palestras com objetivo interativo, informativo e socializador.

A terapeuta Ocupacional Ivie de Albuquerque conduziu a abertura e fechamento da ação, explanando a temática da campanha através de mensagens de Nelson Mandela, externando pensamentos positivos de igualdade e respeito entre todos.

Em seguida, a pedagoga Renécia Figueredo falou sobre os conceitos educacionais e cidadãos, perante a importância do conhecimento de datas comemorativas e históricas, fortalecendo o entendimento da temática da Consciência Negra.

No dia 19, pela manhã, a professora Rosângela Conceição Santos ministrou palestra com a “Consciência Negra na sua contemporaneidade”, trazendo noções sobre a origem e significado da data, os desafios encontrados na sociedade, marcos e personagens históricos, como Zumbi dos Palmares, além de citações do poema Navio Negreiro.

Na parte da tarde, o colaborador Revardiêre Assunção, advogado da Unidade, discorreu a temática “Discriminação Positiva”, expondo sobre a legislação vigente que tutela a isonomia racial, além da explanação da política pública de ações afirmativas, tudo reforçado pela criação de órgãos públicos de efetivação do enfrentamento à discriminação em sintonia com o Estatuto da Igualdade Racial.

Também participou o colaborador Alex Pereira, professor de Educação Física, que explicou a origem da Capoeira, sua história, tipos de modalidades, instrumentos e o seu reconhecimento como Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. Ainda nessa temática, o professor oportunizou aos internos uma dinâmica através dos fundamentos da Capoeira com a participação de todos, sendo essa muito bem aceita pelos mesmos.

Toda a campanha teve seu trabalho desenvolvido de forma positiva, com a participação de todos os envolvidos, do Corpo Técnico ao setor de TI, segurança e gestores em geral, devido à importância da temática, que foi plenamente reconhecida pelo corpo funcional como de grande importância para os reeducandos, valorizando assim mais uma Campanha mensal – a do “Novembro Negro” (Consciência Negra).

03

05

04

02