MAIS UM REEDUCANDO DO CONJUNTO PENAL DE ITABUNA É MATRICULADO NA FACULDADE

 “É, sem dúvida, uma vitória para esses reeducandos, e também uma comprovação de que a ressocialização é uma realidade possível” [ Adriano Valério Jácome da Silva – diretor do Conjunto Penal de Itabuna]

Mais um interno, que cumpre pena no regime semiaberto no Conjunto Penal de Itabuna, acaba de ser matriculado em um curso de nível superior. Outro, na mesma situação, também aprovado e matriculado, recebeu Alvará de Soltura e preferiu cursar a faculdade em outro município, onde vivem seus pais.

O anúncio foi feito no sábado (4), durante evento de certificação em diversos cursos profissionalizantes ofertados na unidade prisional, por meio do Centro de Educação e Ressocialização. “É, sem dúvida, uma vitória para esses reeducandos, e também uma comprovação de que a ressocialização é uma realidade possível”, afirma o diretor do Conjunto Penal de Itabuna, Adriano Valério Jácome da Silva.

O novo universitário discursou e afirmou que este é um momento de muita alegria. “Agradeço à Socializa, à professora Carminha (Maria do Carmo, coordenadora da Educação no CPI), que foi uma mãe durante esse processo. Estou voltando a integrar a sociedade, como uma parte que ela sentiu falta, e devo isso ao apoio que tive nessa instituição”, ressaltou.

Com esse novo matriculado, em um ano, O CPI contabiliza cinco reeducandos iniciaram os estudos em centros universitários de Itabuna.