CPVC ADOTA CONTROLE POR BIOMETRIA PARA ENTREGA DE KITS DE HIGIENE

“Em algumas ocasiões pagamos seis kits a um mesmo interno, quando coincide de ele receber todos a que tem direito no ano naquela data. Isso gerava um desgaste, que agora será corrigido com ajuda da tecnologia” [ Alessandro Pereira Ribeiro – Gerente Socializa ]

Após ser implantado com sucesso em Itabuna e outras unidades do sistema prisional baiano, a entrega dos kits de higiene para internos passa a ser adotada pelo Conjunto Penal de Vitória da Conquista (CPVC). Além da entrega dos kits, será totalmente regulado pelo sistema biométrico o controle diário de acesso de visitantes dos internos e dos funcionários.

A unidade, que é operacionalizada pela Socializa – Soluções em Gestão, em conjunto com o Governo do Estado, tem 936 internos, 314 além da capacidade (622), o que tornava a operação de entrega dos kits ainda mais tensa do que o normal.

A unidade chega a “pagar” até seis kits por interno, em situações-limite. Para o diretor do CPVC, capitão PM Gilberto Silva, a solução tecnológica adotada pela Socializa é “uma mão na roda”.

“Quando estava para assumir o cargo, visitei a unidade de Itabuna e vi o sistema em atividade. Facilita muito a operação, gerando a necessária transparência demandada por todos os serviços públicos, facilitando o controle interno e externo e, além disso, garante uma relação de maior respeito entre os representantes do sistema prisional e os custodiados”, define.

Já para o gerente da Socializa na unidade, Alessandro Pereira Ribeiro, a iniciativa também vai garantir economia de recursos para a administração. “Em algumas ocasiões pagamos seis kits a um mesmo interno, quando coincide de ele receber todos a que tem direito no ano naquela data. Isso gerava um desgaste, que agora será corrigido com ajuda da tecnologia”, afirma o gerente.

ger